Emoção e razão

Somos movidos por emoções, alegria, raiva, paixão, tristeza, ódio, mágoa, etc. Por vezes temos a necessidade de controlar tais emoções para que a razão tome seu lugar, pois se não fizermos dessa maneira tornamo-nos inconsequentes, ferindo outras pessoas, a nós mesmos e principalmente entristecendo o Espírito Santo de Deus.

"E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção." Efésios 4.30.

A frase "Foi mais forte do que eu" é talvez uma das maiores mentiras ditas por nós para justificarmos nossas atitudes erradas, imagino que esse tenha sido o primeiro sentimento de Davi quando tomou a mulher de Urias e o colocou posteriormente na frente de batalha para morrer, tentando consertar um erro com outro ainda pior (2 Samuel 11).

Não! Os fins não justificam os meios! Somos justificados de todo o pecado pelo sangue de Jesus, mediante ao nosso genuíno arrependimento, não remorso, porque esse último nos leva a mais erros em série enquanto que o arrepender-se de fato leva-nos para a redenção. (Romanos 8.1).

As consequências não poderão ser evitadas mesmo depois do arrependimento, porque ninguém planta maçã e colhe mamão, é a lei da semeadura, ou seja, plantou e colheu!

"Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará." Galatas 6.7.

O melhor mesmo é não errar, ou desempenharmos esforços de tal forma que vire um hábito fazer o que é certo e não o contrário.

Que estejamos pré dispostos a atuação do Espírito Santo em nossas vidas, para que sejamos luz em meio a tantas trevas que há nesse mundo.

Graça e paz! Deus te abençoe!

Mario Henriques.

Contato: mariodalelena@gmail.com
Canal no YouTube: https://youtu.be/1lIQQFU-7ko
Twitter: @mariodalelena
Instagram: @mariodalelena

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"O ataque das portas"

Acabou a luz?

Silêncio!